Consulta de Dificuldades Específicas de Aprendizagem

A Criança e a Aprendizagem

Consulta de Dificuldades Específicas de Aprendizagem _Despiste e Diagnóstico

Uma Dificuldade Específica de Aprendizagem (DEA) define-se como uma perturbação inesperada e inexplicada que ocorre numa criança de inteligência média ou acima da média, caracterizada por um atraso significativo em uma ou mais áreas de aprendizagem, como a leitura, a escrita, ou a aritmética.

As Dificuldades Específicas de Aprendizagem são normalmente diagnosticadas quando a criança já frequenta a escola. Atendendo ao facto da sua vida escolar se basear essencialmente nas atividades de leitura, escrita e cálculo, as dificuldades surgem na realização destas mesmas atividades.

Estas dificuldades deverão ser validadas depois de excluídas todas as outras causas reconhecíveis de insucesso escolar: défices sensoriais (visão e audição), défices motores e intelectuais, handicaps circunstanciais (sobretudo o mau ensino/instrução, ausência prolongada da escola) e distúrbios emocionais.

A determinada altura da escolaridade, estas dificuldades começam a evidenciar-se e assumem-se como motivo de queixa e preocupação por parte de pais e professores. O momento para despiste e diagnóstico deve ser, idealmente, no final do 2º ano de escolaridade, por forma a iniciar uma intervenção reeducativa o mais precocemente possível, potenciando assim a obtenção de melhores resultados no âmbito desta intervenção, diminuindo também o grau de comprometimento e impacto de tais dificuldades no desempenho escolar futuro da criança.

Não são raros os casos em que um diagnóstico de dislexia (Dificuldades Específica da Aprendizagem da leitura), por exemplo, é precedido de queixas e preocupações por parte dos pais, relacionados com desmotivação e resistência à leitura, relutância na escrita, existência de erros específicos e reiterados, onde a escrita confusa e ideias mal estruturadas predominam.  Alterações comportamentais (sobretudo desconcentração frequente/ atenção volátil) e queixas somáticas baseiam muitas vezes as queixas escolares.

Nesta Consulta de Dificuldades Específicas de Aprendizagem_Despiste e Diagnóstico, é feito primeiramente um levantamento de informação de cariz desenvolvimental, educativo, médico e social. Posteriormente é realizado um sistema de avaliação dupla: procede-se por um lado, a uma avaliação das principais áreas ou dificuldades neuropsicológicas e, por outro lado, a uma avaliação do funcionamento psicolinguístico abrangendo a descrição de alguns aspetos pedagógicos. Terá também lugar a avaliação do desenvolvimento psicoafectivo e emocional da criança, visando a descrição dos seus aspetos psíquicos internos, por intermédio de uma avaliação projetiva.

A realização deste tipo de avaliação estruturada é absolutamente imprescindível, pela quantidade de fatores envolvidos e pela necessidade de assegurar rigor e precisão na intervenção reeducativa a concretizar posteriormente.

Concluindo-se a existência e respetivo diagnóstico de uma condição específica de Dificuldade de Aprendizagem, o processo educativo da criança deverá ficar abrangido pelo Decreto-Lei n.º 3/2008, procedendo-se à respetiva sinalização e articulação com a escola.

Dra. Vera Fernandes Pereira, Psicóloga Clínica e da Saúde (CP 4281)

Dia de atendimento: 6as feiras - 253 700 790