Gastroenterologia

Estamos ao seu serviço desde 2002.

Com o reforço da equipa médica e anestesistas, conseguimos reduzir o tempo de espera para a realização do Seu exame.

O que fazemos? 

Colonoscopias e endoscopias, com e sem anestesia.

Em que consiste a Gastroenterologia? 

Especialidade médica que se dedica ao estudo do aparelho digestivo, que inclui o esófago, estômago, intestino delgado, cólon, recto, fígado, vesícula biliar, vias biliares e pâncreas. O Gastrenterologista é, assim, o médico especialista que conhece o funcionamento normal desses órgãos e que está familiarizado com os aspetos clínicos, o diagnóstico, o tratamento e a prevenção das doenças digestivas.

A proctologia é o ramo da Gastrenterologia que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças do recto (hemorroidas, fissuras, etc)

O que é uma Colonoscopia e em que consiste? 

A colonoscopia é um exame realizado para visualizar o interior do intestino grosso (reto e cólon). Consiste na introdução de um colonoscópio - um tubo fino (cerca de 12mm de diâmetro) e flexível - através do ânus, sendo indicado para diagnosticar doenças e, sempre que necessário, retirar pólipos e/ou biopsias.

Qual o intuito de uma Colonoscopia?

A colonoscopia é considerada o exame de eleição para o rastreio e diagnóstico precoce do cancro do cólon e reto, pelo que, dada a elevada incidência desta doença, idealmente todas as pessoas com mais de 50 anos deveriam realizá-la.

O que é endoscopia digestiva alta?

A Endoscopia Digestiva Alta (EDA) é um exame realizado para observar a porção superior do tubo digestivo: esófago, estômago e parte do duodeno (segmento inicial do intestino delgado). 

Indicações da endoscopia digestiva alta

É um exame que serve para avaliar sintomas tais como: dor abdominal, azia, vómitos, dificuldade em engolir, etc. É também o exame indicado para identificar a causa de uma hemorragia digestiva; para detectar inflamação do estômago (gastrite), úlceras e tumores do esófago, estômago e duodeno. Veja exemplo de imagem do estômago. Pode ser usado simplesmente como método de rastreio de cancro, em pessoas sem sintomas relevantes e com história familiar deste tipo de tumor.